• CONCURSO EPISÓDIOS SEXTA TEMPORADA - LOSTPÉDIA


  •   
  • FileName: CESTx01_-_O_Ciclo.pdf [read-online]
    • Abstract: CONCURSO EPISÓDIOS SEXTA TEMPORADA - LOSTPÉDIAROTEIRO EPISÓDIO I“O Ciclo”Escrito por LuizSayidPRÓLOGO – O Black RockATO I – O AcidenteATO II – A sombra da EstátuaINTERLÚDIO – Os Outros

Download the ebook

CONCURSO EPISÓDIOS SEXTA TEMPORADA - LOSTPÉDIA
ROTEIRO EPISÓDIO I
“O Ciclo”
Escrito por LuizSayid
PRÓLOGO – O Black Rock
ATO I – O Acidente
ATO II – A sombra da Estátua
INTERLÚDIO – Os Outros
ATO III – O Incidente
ATO IV – Destino Encontrado
[“Anteriormente em Lost” Vemos as seguintes cenas: Locke entrando na estátua.
Ben matando Jacob. Ilana revelando o que tem na caixa. Faraday explicando seu
plano para Jack. Jack largando a bomba na estação Cisne. A estação sugando
tudo ao redor. Juliette apedrejando a bomba]
PRÓLOGO – O Black Rock
[Close: Um olho se abrindo. Um homem de meia idade, cabelos castanhos e
barba crescida, acorda em sua cama em uma cabine e durantes alguns segundos
fica olhando para um lampião apagado que está a balançar no teto. Levanta, se
dirige a uma grande mesa onde estão vários mapas dispostos, uma bússola,
esquadros, penas e um tinteiro. O homem começa a fazer anotações e traçar
diagramas nos mapas quando um segundo homem surge batendo a sua porta e
diz:]
MARINHEIRO – Capitão Hanso! Nós a encontramos... O senhor precisa
ver isso!
HANSO (dirigindo-se a porta) – Por mil demônios! (sussurrando) Então
meus cálculos estavam corretos...!
[A câmera percorre a lateral do navio e mostra os dois homens se dirigindo a proa
da embarcação onde vários homens observam atônitos o que está a sua frente.
Hanso pega a luneta de um dos marinheiros.]
HANSO - Santo Deus! –
[A câmera sobe sobre as costas dos marinheiros e revela em um plano
panorâmico uma visão inteira da ilha e da estátua bem ao centro da praia. Em
seguida ouve-se um som descomunal e um clarão branco surge do interior da
ilha. Os homens no navio fecham os olhos e tapam seus ouvidos. A tela fica toda
branca e dois segundos depois a luz começa a desaparecer. Os marinheiros
olham para todos os lados abismados. A câmera se afasta lentamente revelando
que o navio Black Rock está no meio de uma floresta, sem corte dá um giro e
mostra Richard Alpert observando à distância a repentina aparição do navio.]
[Fim do prólogo]
[Uma tela preta com o letreiro “Lost” surge na tela seguida de um novo
clarão]
ATO I – O Acidente
[CLOSE: Um olho se abre. A câmera se afasta e revela Jack caído em meio ao
bambuzal. Ele se levanta ofegante, a câmera gira em torno do seu corpo, ele
repara que está de terno, coloca mão no bolso, encontra um frasco de álcool e
sua expressão facial se torna intrigante. Sai em disparada pela mata, a câmera
seguindo-o pelas costas até que se revela a praia à sua frente e os destroços do
avião da Oceanic com sobreviventes desesperados correndo entre a fuselagem.
Jack permanece por segundos sem reação ao que está acontecendo até que
Sawyer surge em sua direção vindo da praia]
SAWYER - Diabos Doc! Eu devia ter te matado –
JACK - Eu não entendo... O quê houve de errado... Sawyer precisamos
encontrá-los –
SAWYER - Será que está acontecendo da mesma forma que antes? –
[Os dois correm em direção a parte intermediária do avião. Michael aparece ao
canto da tela gritando por Walt, eles passam por Shannon quê está parada
gritando desesperada, e encontram Jin]
JIN (cansado e preocupado) – Jack! Sawyer! Nós pulamos de novo? No
tempo? Eu não consigo encontrar Sun, ela tinha que estar ao meu lado no avião,
mas a poltrona dela estava vazia quando acordei... –
[Atrás deles uma turbina explode]
JACK – Vamos encontrá-la Jin... Meu Deus... Temos que salvar quem
pudermos... Rose! –
[Jack se afasta dos dois e grita instruindo-os]
JACK – A asa do avião vai quebrar... Hurley deve estar embaixo dela e a
Claire deve estar por perto, tirem eles dali. –
[Tomada por cima mostra eles correndo em direções contrárias. Sawyer e Jin dão
a volta pela fuselagem e do outro lado encontram Hurley, que é visto parada de
costas]
HURLEY – Cara... Está acontecendo de novo!
SAWYER – Hugo! Você viu a Claire?
HURLEY – Não cara, a Claire sumiu, se lembra...
SAWYER – Saia daí, essa coisa vai explodir... !
[Houve-se um ranger, eles olham para cima e a câmera mostra a asa partindo-se.
Sawyer e Jin correm para trás enquanto Hurley dispara em desespero em direção
ao mar. Uma grande explosão é mostrada em plano panorâmico circundando a
praia. Duas cenas mostram que Hurley, Sawyer e Jin estão bem. Tomada
mostrando Jack se aproximando de um homem no chão que está sendo socorrido
por Boone. Jack alcança o homem que se revela ser Sayid, que está com um
estilhaço na barriga]
JACK – Sayid... Você está...
SAYID – Jack... Foi tudo nossa culpa!
BOONE – Cara precisamos retirar isso dele.
JACK – Sim, preciso de sua ajuda, segure os braços dele... Sayid, preciso
retirar isso de você.
SAYID – Jack... Nós não temos mais tempo...
[Jack arranca o estilhaço do corpo de Sayid que grita de dor, e fica todo
ensaguentado. Boone rasga sua camiseta e faz pressão contra o ferimento]
JACK – Boone preciso que encontre fio de costura e uma agulha. Está
vendo aquelas malas ali? Há uma bolsa entre elas... Uma bolsa feminina. Procure
nela.
BOONE – Hei! Como sabe o meu nome?!
JACK – Você me disse, vamos preciso salvar esse homem.
[Boone corre na direção indicada]
SAYID – Jack... Você... (falando com dificuldade) encontrou Sun, Claire ou
Locke aqui?
JACK – Não... Justamente eles eu ainda não os vi... Mas todos os outros
estão aqui... Você viu... Inclusive Boone. Talvez seja isso Sayid. O nosso
propósito é salvar a vida dessas pessoas.
SAYID – Jack eles... Eles não estão aqui porque não estavam com a gente
quando você lançou a bomba.
JACK – Mas o quê você quer dizer?
SAYID – Quer dizer que algumas... Coisas... Estão fora do lugar. Estou
falando de Desmond. Ele não voltou para a ilha então nesse momento ele não
deve estar na escotilha. Logo (ofegante e respirando com dificuldade) temos
menos de 100 minutos antes que tudo aquilo exploda.
[Tomada de Jack olhando Sayid nos olhos e levantando o olhar percebe alguém.
A câmera foca em Kate que está andando pela praia e avista Jack e Sayid]
ATO II – A Sombra da Estátua
[Letreiro: “Três anos depois”]
[Tomada de cima para baixo mostra a estátua sendo vista por Locke]
BEN – Aonde você quer chegar John?
LOCKE – Sobre o quê está falando Ben?
BEN – Matar Jacob, trazer o meu povo até aqui...
LOCKE – Nosso povo Ben... Não se esqueça disso.
BEN – Seja lá o quê for eu não entendo.
LOCKE – E não se preocupe com isso Ben, você já fez tudo o que tinha
para fazer pela ilha... Está livre agora.
BEN – O quê? O que está falando?
[Tomada estática mostra Locke se dirigindo à saída da estátua enquanto Ben o
observa intrigado.]
[Tomada externa mostra a praia sob a estátua. Richard se aproxima de Ilana e
fala baixo em seu ouvido]
RICHARD – Nós fomos enganados!
ILANA – Ele usou Locke para nos trair. Quando o encontramos na praia e
ele contou a Caesar que foi assassinado, começamos a investigar, mas não
suspeitamos quê fosse ele até encontrar o corpo.
RICHARD – Maldição, ele enganou até a mim. Criou um plano perfeito para
nos manipular
ILANA – E agora o que vamos fazer?
[Locke surge na saída da estátua e após encarar por um tempo as pessoas ao
redor do monumento dá as costas e se dirige ao lado oposto. Close em Richard
quê demonstra estar irritado]
[Letreiro: “Três anos antes”]
[Ainda muito movimento na praia. Sawyer, Jin e Hurley chegam até Jack e logo
em seguida Kate se une a eles. Hurley vê o ferimento de Sayid e se preocupa]
HURLEY – Cara... Você está passando por maus bocados ultimamente!
JACK – Hei, como você está? (Passando a mão em um machucado no
rosto de Kate)
KATE – Eu vou ficar bem... E quanto ao Sayid?
JACK – Eu vou salvá-lo, não se preocupe. Hurley, você não viu a Claire?
HURLEY – Não Jack... Tenho certeza de quê não vi ela.
SAYID – Prestem atenção (ainda com muita dor). Alguém precisa ir até a
escotilha. Se eu estiver certo, Desmond não estará lá. E aquele botão precisa ser
apertado.
KATE – Por quê? Tudo o quê vai acontecer é ela implodir e aquele clarão
novamente não é?
SAYID – Pense Kate... Foi a energia dentro daquela estação que trouxe a
gente para este dia. Talvez Faraday não tenha previsto isso, mas o que eu acho é
que se ela for liberada novamente pode nos levar para outra época. O problema é
quê não sabemos as conseqüências disso.
JIN – Não são boas Sayid. Isso aconteceu quando vocês se foram. E foi
assim que Charlotte morreu.
SAWYER – Não, chega dessa brincadeira. Escutem, eu vou lá apertar
aquela droga de botão, eu posso chegar a tempo. Mas depois Doc, leve Sayid
para lá, conserte o cara e cuide daquilo, pois eu vou pegar aquelas armas e vou
atrás de Juliette!
JACK – Você está louco? Vai ir até a vila dos outros sozinho?
SAWYER – Sinto muito, mas isso eu não vou discutir com você.
JIN – Sawyer espere! Eu vou com você.
KATE – Eu também vou.
SAWYER – Bruce Lee, sardenta, vocês é quem sabem.
[Os três saem do local. Em seguida Boone chega com o fio e a agulha. Enquanto
Jack esteriliza a agulha com o frasco de álcool em seu bolso, Hurley fica
encarando Boone que estranha a atitude]
INTERLÚDIO – Os Outros
[Tomada do avião Oceanic 815 se partindo no céu. Tomada da vila dos outros
com várias pessoas olhando para cima]
TOM – O que é isso? Onde está Ben? -
ETHAN – Eu o vi a pouco entrando em casa! Ele precisa ver isso... -
[Surpreso com a cena Tom vacilante se dirige em direção à casa de Ben, ainda
olhando para os destroços do avião espalhados pelo ar. Bate á porta, mas sem
receber resposta resolve abri-la, pois está destrancada. Percorre os cômodos,
mas a casa está vazia. Volta para fora onde Goodwin aparece ao lado de Ethan]
ETHAN – Onde ele está?
TOM – Ele não está em casa
ETHAN – Temos que encontra-lo. Ele vai querer investigar o mais rápido
possível esse acidente. Goodwin vá até o escritório dele.
[A câmera se afasta lentamente do cenário da vila, recuando para dentro de uma
das casas quê se encontra com a porta aberta. No chão Juliet desperta
repentinamente]
ATO III – O Incidente
[Letreiro: “Vinte e sete anos antes”]
[Um Clarão toma a tela e se dissipa. Vemos o cenário de destruição na estação
cisne e vários agentes da dharma caídos no chão. Vemos Radzinsky se levantar
e ir direção ao buraco de perfuração. Após olhar por alguns instantes ele ouve
Pierre Chang lamentando de dor]
RADZINSKY – Doutor Chang, seu braço!
CHANG – Stuart, o quê foi isso?
RADZINSKY – O quê foi isso? Aqueles malditos traidores jogaram uma
bomba dentro da estação. Os desgraçados destruíram nosso trabalho.
Precisavamos perfurar até o ponto em que pudéssemos manipular a energia. Mas
aquela bomba deve ter ferido o bolsão eletromagnético.
CHANG – Ahhrrr (pela dor) chame os paramédicos Radzinsky!
RADZINSKY – Está bem... Desgraçados...
[corte]
[Tomada do local da cisne repleto de operários, cientistas e médicos trabalhando
nos destroços da estação. Radzinsky caminha impaciente com um rádio na mão]
CIENTISTA – Hei Radzinsky! Temos grandes problemas!
RADZINSKY – O quê vocês descobriram
CIENTISTA – Ao que parece aquela era uma bomba de hidrogênio
RADZINSKY – Então como é que estamos aqui ainda?
CIENTISTA – A explosão deve ter anulado ambas as energias
RADZINSKY – Mas que droga!
CIENTISTA – Mas a energia está se acumulando novamente... Em breve
devemos ter mais um clarão daquele
RADZINSKY – Quanto tempo você estima?
CIENTISTA – Do momento da explosão até ela transbordar de novo o
medidor calcula 108 minutos.
RADZINSKY – (olhando para o relógio) Então não temos nem mais quatro
minutos. Quais são as conseqüências?
CIENTISTA – Perdemos contato com Ann Arbor depois da explosão. Ela
afetou boa parte do nosso sistema elétrico. Stuart, temos que conter essa coisa.
Essa energia tem elevados níveis de radiação.
RADZINSKY – E como vamos fazer isso?
CIENTISTA – Um sistema de descarga... Toda vez que encher o bolsão de
energia nós descarregamos ela no núcleo da ilha.
RADZINSKY – Meu Deus... Uma força desse tamanho... Pode mover essa
ilha de lugar
[Letreiro: “Vinte e sete anos depois”]
[Sawyer, Kate e Jin estão correndo pela floresta. Sawyer vê uma fumaça vindo
em direção de um vale. Para por um instante e quando se dá conta se perdeu dos
demais.]
SAWYER – Heeeii! Kate! Jin! (gritando). Mas que droga!
[Tomada de cima mostra Sawyer olhando para os lados e procurando pelos
companheiros. Continua chamando por eles quando de repente leva uma
coronhada na cabeça. A câmera revela que o golpe foi desferido por Kate que
aponta a arma para Sawyer]
SAWYER – O quê você pensa que está fazendo?
KATE – Amarre ele Jin!
[Tomada na praia. Boone está ajudando Jack que se mostra preocupado com o
estado de Sayid. Hurley nervoso com a situação resolve sair um pouco do local e
caminhar pela praia, onde a fuselagem espele fumaça e os sobreviventes se
agrupam e procuram por suas coisas. Ao caminhar Hurley encontra um rapaz
sentado em um pedaço de turbina, usando um capuz e escrevendo algo na peça
de metal com uma caneta-pincel. Hurley se emociona ao rever o amigo Charlie e
vai em sua direção]
HURLEY – Hei cara... Quê bom te ver!
CHARLIE – Ahh... Legal, você me reconheceu! Sabe, o pessoal ainda está
muito abalado com o quê houve, mas daqui a pouco todo mundo vai perceber
quem sou eu. (ri)
[Hurley esboça algo para dizer mas se cala. Charlie repara que seus olhos se
enchem de lágrimas, e constrangido se levanta]
CHARLIE – Eu vou procurar o meu violão... A gente se fala!
[Charlie sai, e Hurley olha ao seu lado para ver o que o amigo escreveu na lataria
da turbina. Close: A palavra “Fate” (destino)]
[A câmera passa por uma árvore e atrás dela Sawyer se encontra algemado]
SAWYER – Nós temos que apertar aquele botão sardenta, diabos, não
ouviu nada do que eles disseram?
KATE – Para mim já chega Sawyer, vocês não tem o direito de decidir o
nosso destino. Não podemos aparecer aqui e mudar tudo ao nosso gosto!
SAWYER – Ah é? E qual é o seu plano então?
KATE – Se foi aquela coisa na escotilha que nos trouxe para cá ela vai nos
levar de volta
SAWYER – Para onde? Onde você quer chegar?
KATE – De onde viemos Sawyer, para o nosso tempo.
SAWYER – Olha... Eu também não estou gostando nem um pouco dessa
história de céu roxo novamente... Mas acho que já estamos bem convencidos de
que ficar explodindo coisas nessa maldita ilha não é uma boa idéia, não acha?
JIN – Desculpe Sawyer! Se ela tiver razão eu tenho que tentar. Não
podemos mudar as coisas aqui. Eu tenho uma filha Sawyer. Minha esposa está
aqui nessa ilha, mas não nesse tempo, e eu preciso reencontrá-la.
KATE – Eu sinto muito James (chorando) sinto muito por tudo!
[Houve-se um som agudo e o céu começa a ficar roxo. Na praia todos tapam seus
ouvidos e fecham os olhos. Kate larga a arma e cai no chão]
SAWYER – Nãããããoooooo!
ATO IV – Destino Encontrado
[Letreiro: “Três anos depois”]
[Tomada noturna de Widmore parado em frente a um hospital. Widmore percorre
corredores checando a numeração das portas e para em frente ao quarto 15.
Respira fundo e abre a porta]
DESMOND – Hei! O quê está fazendo aqui dentro?
WIDMORE – Fique calmo Desmond, eu vim aqui em paz.
DESMOND – Se você chegar perto de Pen...
WIDMORE – Minha filha saiu com o pequeno Charlie, foram comprar
comida, fique tranqüilo quando ela voltar não estarei mais aqui.
DESMOND – O quê você...
WIDMORE – Preste atenção Desmond! As coisas estão mudando! Com o
eu lhe preveni uma vez, você se envolveu em uma coisa grande demais. Mas na
verdade eu estive guiando seus passos durante os últimos anos...
DESMOND – Mas que diabos você está falando?
WIDMORE – A ilha Desmond! Fui eu quem te levou a ela. A corrida ao
redor do mundo... O barco que Libby lhe deu... Foi tudo premeditado.
DESMOND – Você é louco...? Meu Deus... Você faz idéia do que está
falando? Faz idéia do quanto eu sofri naquele maldito lugar?
WIDMORE – Era necessário Desmond, infelizmente, nós sabíamos do que
era necessário sacrificar, mas nós assumimos o risco mesmo assim. Foi a nossa
escolha.
DESMOND – Do quê você está falando? Você e quem?
WIDMORE – Eloise. E do trabalho que tivemos para assegurar que o futuro
existisse!
DESMOND – Eloise? Eloise Hawking? Ela é tão louca quanto Daniel
Faraday!
WIDMORE – É justamente por Daniel quê eu vim aqui Desmond. Pelo meu
filho.
DESMOND – Seu filho?
WIDMORE – Escute Desmond... As coisas voltaram ao ponto de partida,
mas várias peças foram deslocadas... E nós não conseguimos coloca-las em seus
devidos lugares. Agora tudo está em suas mãos. Você precisa voltar à ilha e
rápido.
DESMOND – Você é insano Charles... Saia daqui agora!
WIDMORE – O avião acaba de cair na ilha... E você não está lá para
apertar o botão... O mundo está para acabar Des... Você precisa voltar e salvar
aquelas pessoas.
[Tomada de Widmore se levantando em direção a porta]
WIDMORE – Havia uma razão para você estar naquela ilha Desmond
Hume. E você fugiu dela. Mas agora o destino te achou!
[Widmore sai do quarto deixando Desmond perplexo em seu leito]
[Clarão. Sawyer com o rosto na areia abre os olhos. A câmera ajusta o foco e
mostra o mar banhado pela luz das estrelas. Ele se levanta cambaleando, com as
mãos livres. Olha ao redor da praia e vê Jin, Kate, Sayid, Hurley e Jack caídos ou
se levantando vagarosamente. Algo lhe chama a atenção, a câmera gira e vemos
o pé da estátua (o lado oposto ao que estão Richard e os Outros). Então Sawyer
olha mais atentamente e vê uma figura familiar caminhando em sua direção.]
LOCKE – Olá James, estava esperando por vocês.
SAWYER – Filho de uma...
[Letreiro: LOST]


Use: 0.2134